Follow by Email

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

ACONTECEU...

Esse post foi escrito em um dos dias que passei no Brasil agora em dezembro. Salvei sem terminar, achei tolo demais e nao publiquei. Mas como ninguem eh obrigado a ler e o blog eh meu, vou publicar e pronto! Shushuhauhsua!

Eu sempre soube que um dia eu iria para os Eua. Não consigo explicar como e nem porque eu sabia. Mas eu sabia. Sensações de Deja vu que eu nem sei se era Deja vu mesmo, quando eu via, por exemplo, as ruas largas nos filmes, os quintais gramados sem portões, ou lembranças de quando eu era pequenininha indo em lojas grandes de departamentos e imaginando... Nos EUA deve ser assim. Nessas lembranças meus pais ainda estavam casados... Logo, eu tinha em torno de 4 ou 5 anos. Naquela época já tinha algo que me levava a sonhar com os EUA.

É tão estranho lembrar de todos os pensamentos, fatos, sonhos que um dia me disseram que eu ia para lá. Tem coisas que não dá para colocar em palavras. Ou melhor... eu até conseguiria, mas as palavras não tem o mesmo impacto que os pensamentos. As palavras não conseguem transmitir a emoção que senti em cada um dos episódios.

Lembro de um episódio... E sinceramente mtos deles de quando eu era pequena, eu não consigo saber se foi sonho, imaginação ou realidade. Todos os da minha infância, que me remetem aos EUA eu não consigo fazer essa separação.

Enfim... Voltando aos episódios... E TÁ BOM, O POST TÁ CHATO, MAS ESSE POST É SÓ PARA EU TER REGISTRADOS OS MEUS PENSAMENTOS, NÃO NECESSARIAMENTE PARA AGRADAR OS LEITORES, RSRS.

Eu me lembro de eu chegando na casa do meu pai, na sala. E estava a meia luz, um tanto diferente. E eu pensei... Parece que estou dentro de um seriado americano.
Ou uma vez que eu estava voltando do clube de campo com a mãe, a tia e o gui. E estavamos cantando no carro. O sol estava se pondo e eu pensei: parece que estou nos eua. Eu nãop sabia como, mas aquele pôr do sol e as ruas por onde passávamos, me dava a impressão de estar nos eua.

Tem uma cena em um restaurante, que vem na minha cabeça desde que eu era pequena. E isso foi mto estranho, pq esse restaurante foi o primeiro restaurante que a Hedi e o Jeffrey me levaram. Como eu posso ter visto esse restaurante quando era pequena? E justamente essa cena é a que me vem mais distante.

Me lembro de ir no extra com a minha mãe e ficar olhando o céu de dentro do carro. E aquilo, de alguma maneira, sempre me remetia aos EUA. As letras do extra olhadas de baixo e ao fundo somente o sol.. Não sei porque, sério, e nem tem nexo, mas me remetia aos eua.

Enfim... Eu sempre soube que viria pra ca, mas soh sei que sempre soube agora que ja aconteceu. Me pergunto quantas coisas ainda irao acontecer e eu vou descobrir que sempre soube que aconteceriam...

2 comentários:

May disse...

nossa q bacana !!! N precisa ficar se justificando nos seus posts não. afinal vc mesma disse: ler quem quer...

Eu achei um máximo e sou fã dos posts que falam de sentimentos, sensações e pensamentos. Só discordo de uma coisa... as palavras podem sim transmitir sensações tão ou mais intensamente do que estas de fato foram sentidas. Eu mesmo choro lendo determinados livros ou sou magoada por alguma palavra que me disseram, choro lendo e-mails e cartas e dou risada sozinha lendo os posts de vcs... acredite as palavras passam qq sensação. É só uma questão de saber como usá-las.

Bjosss

*Ju Megan* disse...

acho que vivi coisas parecidas com as suas, algo que sempre me levava aos EUA de alguma forma era a musica ALL AROUND THE WORD do OASIS, musica antiga e que me acompanhou e sempre me fez querer realizar o meu sonho!

bjus