Follow by Email

sábado, 26 de julho de 2008

Bermuda

Diário de um Cruzeiro

Saturday
Saímos de casa um pouco antes das dez horas da manhã. Chegamos ao porto por volta do meio dia, fizemos o check in e, enquanto a Susy e eu fomos ver a parte que cuidava dos papéis do consulado, os hosts (que eram clientes VIP por terem gastado mais de 10 mil dólares na viagem), foram recepcionados em um espaço especial para eles com taças de champagne, suco e alguns petiscos.
Um homem se apresentou como sendo quem tomaria conta deles durante toda a viagem, e deixou claro que o maior objetivo dele nessa viagem era fazer a família Monroe se divertir haha. Algumas pessoas vinham até esse espaço onde a host family estava para pedir champagne e o homem (gay demais por sinal) respondia educadamente: Me desculpe, mas isso é somente para a família Monroe. =O
Do outro lado, Susy e eu esperávamos o pessoal da imigração dar um OK em nossos doctos para podermos embarcar. E isso levou quase uma hora. Porque Bermuda é um país pertencente à Inglaterra. E nosso visto é para os Estados Unidos. Por outro lado, nosso visto é de Multiplas entradas e nós tinhamos uma carta de nosso Sponsor autorizando a saída do país. E para terminar, não é preciso visto para entrar em Bermuda.Enfim, depois de mto checarem (e depois do Gay Man que estava cuidando da host family se intrometer mil vezes no assunto, dizendo à imigração que tinham que ser rápidos porque a família era VIP e estavam esperando por nós), nos deixaram entrar no navio.
Antes de entrarmos, tem um fotografo tirando fotos de todas as famílias. Tiramos a bendita foto e entramos no Navio. Os hosts foram para o quarto deles e nós fomos para o nosso. O navio tem 10 andares, 6 elevadores, trocentas mil escadas, trocentos mil restaurantes, duas piscinas, dois hot tubs, danceteria, teatro com cinema, academia, sauna, spa, área para as crianças, lojas, internet café, casino, enfim, é ENORME.
Viemos para o quarto e, logo em seguida, chegaram as nossas malas. Umas quatro e meia da tarde o navio deixou o porto! E deu um frio na barriga ver o navio finalmente se mexer. E eu não via a hora de olhar para fora e só ver mar. Por mtas horas ainda víamos pedaço de terra. Aliás, vi pedaço de terra até a hora em que fui dormir.
Subimos para conhecer o návio e almoçamos em um dos restaurantes. Tem comida 24 horas à disposição, inclusa no preço do pacote. Vc come no restaurante que quiser, o quanto quiser, quantas vezes quiser e pronto. Aliás tem uma pesquisa que diz que em um cruzeiro engordamos NO MÍNIMO 5 POUNDS. Fodeu shaushuas. O que é mais ou menos, 3 quilos.
Enfim... Almoçamos, tiramos algumas fotos. Fomos ao casino!! Haha! Joguei um dólar no Casino, ganhei 75 cents. Fiquei com 1,75 e depois perdi tudo hahaha. Ah, e antes disso nós jantamos em um dos restaurantes chiques do návio. Eu pedi Salmão. Meuuuu, o que era aquilo??????? Deliciosooo!!! E duas amigas americanas, uma delas com a filha adolescente, dividiram a mesa com a gente. Então o jantar foi bem legal, batemos bastante papo. Uma delícia!
Depois do jantar, fomos na galeria comprar a foto que tinhamos tirado com a família logo que chegamos. 20 dólares por duas fotos!! Um rouboooooo! Mas vinha dentro de um porta retrato que abre e pode ser usado como albúm, lindo. Então compramos.
Depois disso, fomos na danceteria. É mto legal o respeito que os americanos tem pelos outros. Velho, novo, gordo, magro, preto, branco. Todo mundo dançando junto. Achei bonito de se ver.
Depois disso, subimos no ultimo andar e comemos alguma coisa ao ar livre, olhando o mar... Hummm. Aí viemos para o quarto dormir.
Uma curiosidade daqui (que por sinal é legal demais) é que tem serviço de quarto duas vezes por dia. Uma vez, é para limpar o quarto depois que vc acorda e fazer as camas, trocar lixo, etc. A segunda vez, é no final da noite, para arrumar o quarto para vc dormir. Então eles dão uma geral de novo, tiram a colcha da sua cama e deixam só o edredon, dobrado em triângulo e, em cima de cada travesseiro, um bombom e um papel dizendo boa noite em vários idiomas. É fofo.

Sunday
Acordei e, a primeira coisa que fiz foi olhar pela janela para ver se tinha só mar! E foi o que eu vi. Nenhum pedacinho de terra sequer. Só um mar sem fim. É a coisa mais linda. Nunca vi um azul tão lindo como o azul do mar. E nunca imaginei que fosse uma cor tão viva. Fiquei completamente encantada.
Tomamos café da manhã e um dos restaurantes e eu acho que a natureza quer que eu faça regime hahaha. Veja bem... Peguei um croassaint com bacon e um pão com salame para comer lá fora. Bateu um vento e meu pão voou shuahusah. Aff, fiquei puta. Comi só o croassaint e tomei meu suco. Aí vi uma parte do navio servindo waffles feitos na hora. Pensei... Hummmm, já que comi só o croassaint vou lá pegar meu waffle. Entrei na fila, esperei o meu ficar pronto, coloquei chantily e geléia e saí toda feliz em direção à mesa para comer meu waffle. Aí, advinha??? Meuuuu passou outro vento e o waffle TAMBÉM VOOU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Dá pra acreditar??????????? Aí fiquei mais puta ainda e já não comi mais nada até a hora do almoço rsrsrs.
Aí descemos e tiramos uma nap com a bebê. Depois entregamos a bebê pra host e fomos almoçar. Eu comi um hamburguer de um restaurante do navio que vc mesma monta o hamburguer com tudo o que quer. Bommm!!
Deixa eu ver que mais... Ah, depois disso encontramos nossa host e ela falou que podiamos ir em uma loja lá embaixo comprar uma pulseira pra cada uma e por na conta dela!!! Ainnnn adoreiiii!!! Fiquei tão feliz!!! E comprou pra gente um cartão para tomar refrigerante ilimitado no navio.
Depois disso, andamos pelas lojas do navio, tiramos algumas fotos lá em cima, com o mar de fundo e ficamos de papo pro ar o resto da tarde.
Aí jantamos ceasar salad, que eu adoro e fomos tomar conta das crianças pros hosts irem jantar. Eu fiquei no quarto da avó cuidando do menino e minha host disse que colocou titanic na tv a cabo pra gente assistir pq tinha a ver com a viagem hahahaha. Pior que nós assistimos hsuashuashuashushau!!
Levei o menino pra jogar fliperama e depois voltamos para o quarto e eu queria colocá-lo na cama mas ele queria ficar no sofá. Então peguei todas as almofadas do quarto, todos os travesseiros, coloquei na cama, tentando fazer uma coisa divertida para atraí-lo. Aí disse: Kai!! Olha a casa que eu fiz pra mim! Vem cá! Aí ele: Eu não, eu tenho a minha casa (o sofá). E eu: Mais Kai, eu fiz especialmente para te receber! Vem cá! E ele: Ah é? Mas isso está uma bagunça. Vai e arruma essa casa! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Resultado: Fui e arrumei tudo de novo. E ele do sofá: Ainda não está bom, os travesseiros estão tortos shaushauhsu! Isso pq tem quatro anos! Diz se eu mereço! Enfim, ele acabou dormindo no sofá.
A host chegou e me liberou. Aí Susy e eu fomos para o Casino e depois para a danceteria. Hoje passamos o dia todo no mar. Amanhã chegamos em Bermuda!
Por enquanto é isso!

Monday
O fato é que apesar de eu estar curtindo muito a viagem e tendo momentos maravilhosos, a Susy não deixa de tentar me f... Enfim, estou dando o meu máximo para não brigar, o que deve estar deixando ela puta da vida, mas tenho que admitir que estou superando até as minhas expectativas....
Mas vamos à Segunda Feira, que foi ontem. Acordamos, pegamos a Nya, tomamos café e fomos no bingo. Tinhamos um cartão para uma rodada grátis no Bingo. Quando estávamos lá, a host chegou para jogar também e, advinha só comprou um monte de cartões para a gente jogar.
Depois disso almoçamos no Seven Seas. Meuuu... Eu pedi lula frita como aperitivo e depois de entrada um prato com macarrão (parecia um yakisoba) e uns camarões ENORMES) MTOOOO bom. Tirei até foto, haha. Depois eu coloco aqui. Aí, quando estávamos saindo do restaurante o navio chegou em Bermudas. A imagem mais linda que já vi na vida. O lugar é lindo, lindo, lindo, lindo. Inexplicável. Aguás claras e azuis cercadas por uma mata verde e casas coloridas, todas com telhados brancos. Lindo.
Saímos para passear aos arredores, e aqui como é uma colônia inglesa, os carros dirigem pelo lado esquerdo e têm o volante do lado direito. Hehehe.
À noite, a Susy invovou que queria comer no restaurante italiano. Eu não queria pq tinham poucas opções de comida e tb pq não gosto de pasta. Mas ela encheu o saco até que fui. Se fodeu haha. Chegou lá tinha que ter reserva pra comer. Aí ela teve que fazer uma reserva e esperar 45 minutos até poder comer. Enquanto isso eu fui e comi no restaurante de cima hsuahushauhsuhasuahs. Aí tá. Depois dos 45 min entramos no restaurante italiano. Aí esperamos mais meia hora pra ser atendida. E eu pensando por mim td bem já to de barriga cheia mesmo. Se fodeu. hahaha. Aí sentamos eu pedi uma salada e ela pediu tb. Depois uma sopa ruim do cacete e depois ela comeu pasta e eu pedi um risoto com carne de carneiro mais ruim ainda. Sem contar o frio que estava naquele lugar. AH e eu ainda quebrei um copo na mesa hsauhsuahsuhas. E molhei a camera dela com coca. E pra terminar eu nao tinha trocado pra gorjeta e ela que teve que deixar. Pra passar a ser esperta hahahaha.
Aí depois disso eu só queria vir pra cama e dormir e foi o que fizemos.

Tuesday
Acordamos e fomos para praia com a host, as crianças e a mãe da host. Quando íamos sair do navio, eu não achei meu cartão de identificação. Só que, na noite passada estava na minha carteira, porque eu usei no restaurante. E há dois dias a Susy não usava a bolsa dela, só usavamos a minha. Aí comecei a procurar feito doida, voltei pro quarto pra ver se estava aqui. Aí vem a Susy atrás de mim no quarto e diz: Olha, vc deve ter colocado seu cartão na minha bolsa por engano, eu achei aqui. COMO???????????????? PRIMEIRO: EU NÃO TIREI DA MINHA CARTEIRA. SEGUNDO SE TIVESSE TIRADO TERIA COLOCADO NA MINHA BOLSA, NÃO NA DELA QUE ESTAVA DOBRADA NO GUARDA ROUPA. TERCEIRO: EU SEQUER PEGUEI NA BOLSA DELA DE MANHÃ. Enfim, eu falei: Ah tá que bom que vc achou, obrigada.
Bom, fomos pra praia e tivemos um ótimo dia lá. A host é mto legal e tudo fica bem perto dela. Passamos o dia na praia e, na volta, pegamos um taxi pra voltar. Eles nos mostrou algumas mansões, mas só entendi o nome do Michael Douglas e da Catherine Zeta Jones, rsrsrsrsrs.
Voltamos, tomamos banho e saimos com os hosts para comprar algumas lembranças daqui. Compramos e depois fomos jantar no Seven Seas again.
Aí fomos cuidar das criancas e depois voltamos para o quarto para dormir. E a Susy ficou puta pq ela queria sair e eu queria dormir. Então o que ela fez? Ficou com a luz acesa horas, enquanto eu já estava deitada. Arrumou as coisas dela, foi no banheiro de porta aberta e luz acesa, fez o diabo só pra eu não dormir e quando eu pensei que ela ia deitar, ela ligou o pc. Aí q q eu fiz?? Levantei e liguei o meu hahahahaha e vim escrever isso aqui. Aí acho que ela ficou mais puta ainda. Pq logo depois disso, ela apagou todas as luzes e desligou o pc dela. E eu continuei o no meu, hahaha. POrque, afinal, eu ainda não terminei de escrever. Mas é isso, vamos ver como as coisas andam amanhã!!
Beijos e fui!!!

Wednesday
Meuuuuuuuu!! Hoje o dia foi pra lá de bom!! Acordamos cedo e fomos tomar café da manhã em um dos restaurantes dos quais a gente gosta aqui no navio.
Depois nos encontramos com a Jen, a Betty e as crianças lá embaixo e fomos para uma praia perto daqui. Linda! Água clarinha, clarinha, e um forte do lado bem antigo. Depois de umas horas na praia, a Jen resolveu alugar um jet ski para fazermos um tour hahaha.
Meuuuuuuuuuuuuuuuuuu! Primeira vez na vida que andei de Jet Ski. Eu morrendo de medo, a Susy foi dirigindo pq ela já tinha ido primeiro com a Jen. Dois segundos depois de subir em cima do Jet Ski eu disse Susy, volta pra praia que eu quero descer haha. E ela: Nem pensar, agora vc vai comigo! E eu cagando de medo.Éramos 4 Jet Skis, um com o Guia e os outros três com turistas. Demos a volta em grande parte da ilha. Vimos as mansões dos famosos, barcos, navios, um monte de coisa! Foi mtoooo bom!! Uma hora de tour em cima do Jet Ski, indo a 30 por hora, e acredite, isso é mtoo em cima dessa motinho hsuahsuashusah!! Ameiiii!!
Voltamos para o navio, tomamos banho e saímos para comprar mais umas lembrancinhas daqui de Bermuda. Aí jantamos e descobrimos que às 11 da noite, teria o maior buffet de chocolate já visto aqui no navio, just para chocólatras! Uauuuuuuuuuu! Claro que fomos, né? O que era aquilo?? Enfim, to horrível nas fotos pq estava mega cansada, mas valeu a pena!
See ya tomorrow!

Thursday
O navio deixou bermuda hoje mais ou menos onze horas da manhã. Todo mundo foi para o último andar ver o navio partindo. Foi lindo. Americano é um povo tão educado, dá gosto. Por mtas vezes, a Susy e eu dividimos a mesa durante o jantar com algum americano só pra poder conversar e praticar inglês, hsuahsuahs.
Enfim, nesse dia não teve mta coisa pra fazer no navio. Mas mesmo assim foi gostoso. Almoçamos em um dos restaurantes e jantamos em outro haha.
E à noite.......... THE ICE ICE HOT HEAVEN WHITE PARTY!!! MTO MTO MTO BOAAAA! Dançamos até não poder mais, demos mta risada do povo bebado. Todo mundo vestido de branco. Boa música, luzes! Demais!! Essa música fez nossas noites no navio:
http://br.youtube.com/watch?v=jCEu_dFfw6I

Friday
Dia inteiro no oceano, último dia no návio.
De noite teve um show mto legal com música e dança e no final uma homenagem emocionante à todo mundo que trabalhou no navio. Lindo demais.
Jen comprou pra gente algumas fotos, uma camiseta e um copo térmico com um drink delicioso.
Depois hora de fazer as malas.
Ahh!! E Jen nos deixou fazer uma reserva no restaurante francês do navio, o único que precisava pagar para comer! MAs meuuuu que delícia, vale a pena! A comida é divinaaa!
Ameiii!!

Saturday
Ahhhhh, a viagem chegou a fim! Acordamos, tomamos café, passamos pela imigração e desembarcamos. Valeu mto mto mto a pena! Adorei demais a viagem! Nunca sonhei com algo tão grandioso!

sábado, 12 de julho de 2008

Saindo um pouco do planeta au pair...

Agora à noite eu estava passeando pelo orkut e achei um especial da Thalia que passou no SBT em junho. Fiz o download e não consegui terminar de assistir. Fechei o vídeo para me concentrar em todas as lembranças que ele me trouxe.

Lembrei de quando eu colecionava revistas com a Thalía e que era uma alegria, cada vez que saía na banca alguma reportagem nova sobre ela, ou cada vez que minha mãe nos dava (a mim e ao meu irmão) dinheiro para ir na banca de jornal comprar o que quiséssemos.

Lembrei que a Elizabeth era fão do Ricky Martin na oitava série e eu era fã da Thalía. E que muitas vezes a gente chegava a brigar quando uma falava mal do ídolo da outra, rsrsrs. Lembrei que já no colegial, nós ainda tinhamos adoração, eu pela Thalía, ela pelo Ricky Martin. E nessa época, a Karine entrou para turma, com a adoração dela pelo Nick dos Backstreetboys.

Eu sonhava um dia conhecer a Thalía e ser amiga dela. Sonhava praticamente todas as noites com ela, rs. Tenho trocentos mil sonhos anotados. Em alguns, eu misturava realidade e novela... Algumas vezes sonhava que estavamos dentro da novela Maria do Bairro e eu descobria que a Thalía era minha parente ou coisa assim. Aí ela vinha me visitar. Outras vezes eu sonhava com a vida real. Sonhava que ia em algum show e ela parava para conversar comigo. E todas as vezes acordava feliz.

Tinha posters e retratos dela pelo meu quarto. Sonhava em um dia ser como ela. Sonhava em um dia dizer para ela que ela era um grande exemplo pra mim. Exemplo do que? Não sei. As personagens dela talvez fossem um exemplo pra mim. Ela em sí, pra ser sincera, naquela época a internet ainda não era o que é hoje, e a vida dos artistas não era tão aberta como é hoje.

Lembro da carta com não sei quantos mil eu te amo que fiz pra ela haha. Todo mundo diz que esse negócio de fã não é saudável. Pra falar a verdade, eu acho que até certo ponto é sim. Eu lembro com carinho da minha adolescência e é engraçado pensar que, mesmo sem ela ter conhecimento disso, ela esteve presente em grande parte da minha adolescência. E foi algo bom pra mim. Me diverti muito colecionando fotos, comprando revistas, escrevendo cartas, gravando novelas, assistindo programas em que ela aparecia, fazendo pastas lindas com fotos dela. Foi uma fase gostosa e sempre que ouço alguma música da Thalía, vejo ela na tv ou mesmo assisto alguma novela dela pelo youtube, isso me traz uma sensação muito boa. Uma sensação de voltar no tempo. De voltar no tempo e lembrar dos sonhos que eu tinha naquela época, que eram tão simples. E... O mais interessante é pensar que eu nunca imaginei chegar tão longe quanto cheguei. Naquela época pra mim o mais longe seria ver a Thalía ao vivo no programa do Gugu haha. E no entanto, por acaso no começo do ano, eu passei na frente da mansão dela em Miami. Na hora eu nem pensei nisso, mas agora pensando na minha vida, eu tenho a certeza que superei mtos dos meus objetivos e pretendo me superar a cada dia.

Eu não sei ao certo quando parei de gostar dela. Não que eu tenha parado. Mas não sei exatamente quando deixei de ser fã da Thalía. Acho que foi quando entrei no teatro. Porque nesse momento um novo mundo com novas portas se abriu pra mim.

E desde então eu venho vivendo esse novo mundo, mas ainda lembro com carinho da Thalía e de tudo que sonhei em torno da imagem dela =)

E quem sabe um dia ainda não tenho a chance de conhecê-la pessoalmente?? Tudo pode acontecer!

Beijocas e bom final de semana!

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Um século depois...

Realmente eu abandonei o meu blog.

Passei por uma fase tão conturbada aqui, que nem tinha chance e mto menos saco de vir e escrever. Mas, enfim, como diz o ditado: Depois da tempestade vem a calmaria.

Mudei de família e agora me sinto mto melhor! Não tem comparação. Claro, que ainda tem coisas que vão se ajustar com o tempo, mas no geral, está tudo bem.

O mais engraçado aqui, é que muitas vezes eu pego lembrando do meu final de ano em Peruíbe, que foi quando eu fiz o match com a minha primeira família. Eu estava tão contente, me sentia tão realizada. Tinha tantos sonhos, planos, impressões de como seria viver nos EUA.

Mas é tudo tão diferente do que imaginamos.

Assim, posso dizer que a primeira semana (no treinamento) foi exatamente como imaginei. Sem ter o que por, nem tirar. A primeira impressão dessa terra é realmente fantástica. Tudo funciona, tudo é bonito, todo mundo é educado. E, ao contrário do que muitos dizem, todo mundo tenta ajudar quando vê que vc não fala a lingua direito.

E sem contar que os dias no hotel são uma farra. Tudo era motivo de festa. Café da manhã, almoço, janta, idas ao walmart. Tudo era uma nova descoberta!

Aí vem o dia de ir pra família... Choradeira total no treinamento. A gente se apega tanto aos amigos, vcs não tem noção. E geralmente, o primeiro dia com a família é bom. Claro, que têm raras excessões, mas no geral, é a sua chegada, então a família vai tentar agradar.

Aí vem a dificuldade com a língua, vem o fuso horário (quando eu cheguei, eram de 3 horas, mas para as meninas que foram para Califórnia era mais ainda), vem o medo de não se adaptar, o medo de não conseguir se comunicar direito.

Aí vem a primeira noite na casa. Uma cama que não é a sua... Um quarto que não é o seu... E no outro dia... vc acorda numa casa que tb não é a sua, com pessoas que vc nunca viu na vida, mas com as quais vai morar por um ano. É assustador!

Vem a vontade de querer agradar, a vontade de querer causar uma boa impressão, o medo de fazer alguma coisa errada. Aí vc percebe que não sabe ligar a lava louças, que não sabe ligar a banheira, que não sabe onde estão os talheres e pensa que nunca vai se adaptar às regras (para nós inusitadas) daquela casa.

Mas, por incrível que pareça, nesse momento vc não sente saudade de casa. Vc está tão preocupada em se ajustar a essa nova vida, que acaba não tendo tempo de pensar em saudade.

Passa-se um mês... Vc já consegue se comunicar bem melhor, já sabe mexer nos eletrônicos da casa, já tem uma rotina e percebe que seus dias serão iguais durante UM ANO... 365 DIAS. É aí que você sente falta da sua família, dos seus amigos. Eu quase enlouqueci de saudades depois de um mês nessa terra.

Pq depois desse tempo, ao menos eu, caí numa fase em que pensava: Ok... USA é isso aqui?? Pra mim já é o suficiente, eu quero voltar! Rs... Os dias se arrastam, literalmente. E o segundo mês custa a passar.

Terceiro mês eu já tinha amigas... E foi aí que a homesick começou a melhorar. Eu saia na sexta e voltava só no domingo. Acredite, esse é o melhor remédio pra homesick. Comecei a viver em função do final de semana.

Quarto mês eu já tinha começado as aulas de ESL, já estava cheia de amigos e acreditava que realmente agüentaria viver aqui por mais oito meses.

Mas minha vida, apesar de tudo, ainda não estava como eu esperei. Ainda não era o que eu tinha sonhado pra mim. Não era o que eu tinha me dedicado tanto para conseguir.

Foi aí que no quinto mês tomei a decisão de pedir Rematch! Foi difícil, mas fiz. E me senti aliviada.

Depois de três semana de rematch, finalmente achei uma família, que eu já amo. Amo a todos. E tenho certeza de que agora meu ano começou a ser o que sempre sonhei. Finalmente, tudo está se encaminhando. E, pela primeira vez, começo a pensar na hipótese de extender minha estadia aqui por mais 6 ou 9 meses!

Vamos ver no que dá!

Beijos para todos.